UMA GRANDE TRETA

11:28 Susana Rodrigues 0 Comments


A adaptação da F continua a custar às duas e em bom português tem sido uma grande treta...
Quanto a mim, no primeiro dia foi o que se viu e apesar de estar mais calma e a tentar habituar-me à ideia, a verdade é que continuo a não achar piada nenhuma à F estar na escolinha. Ando estranha, melancólica, irritada, chateada com tudo, aiii sei lá! Com a mana mais velha também custou horrores e durante algum tempo quando a ía deixar à escola perguntava-me "mamã prometes que me vens buscar?" (coração apertadooooo), mas lá está adaptou-se bem, era mais crescida e começou logo a interagir com os outros pequenotes.


Quanto à F... desde que nasceu que é uma bebé tranquila, chora muito pouco (quando tem fome, sono, o normal), come bem e dorme noites inteiras sem acordar (10 a 12h seguidinhas). Ou melhor dormia, pois desde o primeiro dia na escola que as noites já eram!

Na primeira noite chorou imenso até adormecer. Na segunda noite, chorou, berrou e gritou de tal forma que deve ter acordado o bairro inteiro. Tivemos de tirá-la do quarto (ou a pobrezita da M não dormia) e foi para a nossa cama. Demos-lhe mimos, beijos, as mãos, mas mesmo assim acordava de hora a hora (ou menos) a berrar... literalmente a berrar!


Ontem, começou com a berraria quando a deitámos e como não adormecia e não deixava dormir a irmã, o pai voltou a por o berço no nosso quarto. Dormiu um pouco melhor, mas sempre agitada e a choramingar. É muito raro, muito mesmo as miúdas dormirem connosco (aliás a F já dorme no quarto dela há uma série de meses), mas se calhar até a coisa melhorar/estabilizar fica a dormir connosco. A ver vamos.

Hoje, acordou bem disposta e estava tudo bem até chegar à escola. Quando entrei com ela na sala ficou mais quieta, mas sempre a observar o que se passava e os outros bebés, mas assim que a educadora lhe pegou (e atenção que a educadora é uma ternura com ela), desatou a chorar e a olhar para mim. Fiz-lhe uma festinha, dei-lhe muitos beijinhos, disse que a amava e que já voltava (e pus o meu ar mais sorridente do mundo, até para ela não me ver triste), mas qual quê! Chorou e chorou, eu saí e ela continuava a chorar.

A educadora alertou-nos logo no primeiro dia que isto poderia acontecer e que é normal, que podia ficar com menos apetite (o que não aconteceu) e que poderia passar a dormir mal (pois...). Nós como pais sabemos tudo isso, mas às vezes fica difícil de racionalizar e o facto de ser tão pequenina e já perceber tão bem o que se passa é impressionante.

Já percebeu que quando chega à escola vai lá ficar e pronto vem a estranheza e depois o choro! Olha para mim, como que a pedir-me para não a deixar! Por mais estúpido que pareça, eu sinto que ela fica mesmo "zangada" comigo.

Enfim, é deixar ver como corre o dia de hoje e depois a noite e se calhar vamos experimentar amanhã ser o pai a levar a F à escola, para ver se a reacção é a mesma.

Instagram @thestilettoeffect

0 comentários: